Aprenda a fazer a árvore genealógica italiana

cidadania_italiana_aprenda_a_fazer_a_arvore_genealógica_1

Inicialmente é importante tentar montar a sua árvore genealógica italiana. Pois, para adquirir a tão desejada dupla nacionalidade é preciso saber, antes de tudo, se existem antepassados na sua família nascidos no outro país.

Mesmo assim, isso não é certeza de que a cidadania italiana está garantida, mas é o primeiro passo.

Para quem sonha, por exemplo, em ser tão italiano quanto brasileiro tirar a dupla cidadania e exibir o passaporte italiano está na lista de prioridades.

Por que a fazer a árvore genealógica italiana?

Pesquisar sobre o passado familiar pode não ser uma tarefa fácil, especialmente se o italiano da família nasceu – e faleceu -, muito antes de você. Por isso fazer uma árvore genealógica italiana e ver de forma clara toda a linha de ascendência pode ajudar bastante no processo de obtenção da cidadania italiana.

Segundo os próprios consulados italianos fazer a árvore genealógica da família é uma maneira que pode agilizar bastante o processo de obtenção da dupla cidadania.

Com a árvore genealógica italiana pronta, toda estruturada e com as informações expostas de forma clara, fica muito mais fácil de ver e entender todos os parentes que compõem a linha de ascendência da família.

cidadania_italiana_aprenda_a_fazer_a_arvore_genealógica_2

Além disto, esta pode ser uma boa hora para conhecer melhor o passado da família e descobrir da onde você veio. Afinal, quem não quer saber sua origem?

Se for em um almoço em família com a presença de uma nonna ou um familiar italiano e uma boa massa tipicamente italiana, melhor ainda para entrar no clima.

Começar por você mesmo e ir subindo para os pais, avós, bisavós e assim por diante é uma boa dica. Desta forma há mais chances de não se esquecer de ninguém.

Uma conversa com parentes mais velhos pode ajudar a dar o pontapé inicial sobre a origem familiar, especialmente na parte dos ascendentes mais distantes.

Com a estrutura da árvore genealógica italiana montada é possível saber se a pessoa tem realmente o direito de pedir a cidadania italiana. O segundo passo é obter os documentos necessários para o pedido da dupla cidadania.

Será preciso juntar as certidões de nascimento e casamento dos antepassados italianos, que podem ser adquiridas sabendo-se em qual região da Itália esses familiares nasceram, casaram e faleceram.

Os anos destes acontecimentos também são fundamentais no processo, assim como o nome completo dos parentes italianos.

Como obter a certidão de nascimento do antepassado italiano?

cidadania_italiana_aprenda_a_fazer_a_arvore_genealógica_3

Para ajudar na composição da árvore genealógica italiana, assim como na busca dos documentos é fundamental conversar com os familiares, em especial os mais idosos, a certidão de nascimento do antepassado italiano não for encontrada é possível ir até a cidade onde este familiar nasceu (Comune) e pedir o documento.

Existe a possibilidade, porém, de o ascendente ter nascido em uma época que não existia registro de estado civil na Itália. Neste caso, para conseguir a cidadania italiana serve como substituição do documento a Certidão de Batismo, que pode ser requerida na própria paróquia da cidade.

Para a sua organização, uma vez que a árvore genealógica italiana for feita, imprima a mesma e vá marcando cada documento conseguido por parente.

Como obter a certidão de óbito do antepassado italiano?

É óbivio que nem todos os parentes de uma árvore genealógica italiana estarão vivos. Por isso, será necessário conseguir a certidão de óbito dos falecidos.

E também, quando o local de nascimento não é lembrado por nenhum familiar é possível chegar até o antepassado italiano através do lugar onde este parente faleceu. Com esta informação em mãos basta fazer o requerimento da certidão de óbito no cartório da cidade, que também poderá informar a região da Itália onde o italiano nasceu.

Como obter a certidão de casamento do antepassado italiano?

Se ninguém da família se lembrar de onde o antepassado italiano se casou uma boa dica é tentar lembrar onde o filho mais velho dele nasceu. Afinal, por comodidade, muitas vezes, especialmente no passado, o primogênito nascia no mesmo lugar onde os pais se casavam, já que as datas costumavam ser próximas.

Para saber melhor sobre os documentos necessários para quem deseja tirar a cidadania, veja o artigo Quais documentos necessários para fazer a cidadania italiana?

Veja o passo a passo de como montar sua árvore genealógica italiana:

cidadania_italiana_

Para finalmente começar a montar a árvore genealógica italiana da sua família e descobrir se você tem direito à dupla cidadania a dica é focar na linhagem da família a qual o parente italiano pertence.

Por exemplo, se o antepassado de origem italiana faz parte da sua família por parte de mãe, não vale a pena perder tempo colocando sua família paterna na árvore, e vice-versa.

Depois disso comece a árvore genealógica italiana por você e vá subindo para seus pais, avós, bisavós e assim por diante. É importante também não esquecer os parentes que não sobem, mas estão lado a lado com você, como irmãos e primos.

No caso de não saber o nome ou alguma informação sobre algum familiar, deixe o espaço em branco. Desta forma você saberá que ali tem alguém que talvez seja importante descobrir mais sobre.

Outra dica importante é saber que, neste caso, a árvore genealógica italiana da família está sendo montada com o propósito de descobrir se você tem direito à dupla nacionalidade. Isto quer dizer que informações como nome completo, data de nascimento, data de casamento e data de óbito dos parentes são fundamentais.

Com a árvore montada ficará bem mais fácil ver a linhagem da família. Sendo assim, descobrir se a cidadania italiana é um direito seu também será mais fácil.

Mas, afinal, quem tem direito a cidadania italiana?

Como obter a cidadania Italiana por laços sanguíneos:

cidadania_italiana_8

Mesmo com todos os documentos e a árvore genealógica italiana pronta, ainda existem algumas regras que precisam ser respeitadas na hora de pedir a cidadania italiana. Há duas possibilidades de conseguir a dupla nacionalidade. A primeira é através dos ascendentes. A segunda é pelo casamento.

No primeiro caso, todavia, é preciso estar atento, pois só possui o direito ao passaporte italiano aqueles que contam com uma linha de descendência paterna. Por exemplo, se o antepassado italiano é um homem, a cidadania está garantida.

Já para quem quer adquirir a cidadania italiana pela linha materna é preciso ter paciência e contar com a sorte. Quando o direito de obtenção do documento italiano passa por uma mulher é necessário que os filhos da mesma tenham nascido até o dia 01 de janeiro do ano de 1948, devido a Lei Constitucional.

Existe, no entanto, a possibilidade de entrar com uma ação judicial junto ao Tribunal Civil em Roma para tentar obter a dupla nacionalidade no caso da linhagem materna.

Como conseguir a cidadania italiana por casamento:

cidadania_italiana

Neste caso, não é necessário fazer a árvore genealógica italiana. Assim, quem não tem antepassados italianos pode conseguir tirar a dupla cidadania e morar na Itália de forma legal ao se casar com um cidadão ou cidadã italiana.

Mas, assim como no caso dos laços sanguíneos, existem regras.

Dessa forma quem for casado com italiano ganhará o passaporte europeu, já que por ser casado terá direito a cidadania italiana por casamento. .

As uniões entre homens italianos e mulheres de outra nacionalidade que aconteceram antes do dia 27 de abril de 1983, dão o direito de a mulher adquirir automaticamente a cidadania italiana.

cidadania_italiana_aprenda_a_fazer_a_arvore_genealógica_

Os casamentos entre italianos e pessoas de outro país após esta data, porém, não dão este direito automático. Neste caso é necessário esperar dois anos após o casamento para dar entrada no processo de cidadania italiana.

O tempo total mínimo de espera para a cidadania por casamento sair é de dois anos ao contar da data de entrada no pedido. Seja no Brasil que na Itália.

Em outro cenário, uma mulher casada com um homem que esteja no meio do processo de pedido da cidadania italiana tem seu direito da dupla nacionalidade garantida junto com a do marido somente se o casamento entre eles aconteceu antes do dia 27 de abril do ano de 1983. Desde que não exista o divorcio ou falecimento do italiano antes dessa data.

Como é o processo para se naturalizar italiano:

cidadania_italiana_4

Para pedir a naturalização italiana não tem mistério. É preciso ter todos os documentos exigidos além, é claro, de estar dentro da lei, ou seja, se encaixar nos casos citados acima. Com os registros em mãos basta entrar com um pedido, que deve ser feito com a autoridade italiana onde o casal prove ter residência fixa.

É importante lembrar que ao adquirir a naturalização italiana a pessoa passa a possuir deveres e direitos perante a lei do país. Além disso, vale ressaltar que o cidadão não perde a nacionalidade brasileira.

Quais são os documentos necessários para pedir a naturalização italiana:

Para pedir a naturalização italiana é preciso ir até um consulado italiano no Brasil portando alguns documentos. O primeiro é a certidão de nascimento do cônjuge (marido ou mulher italiano).

Também é preciso ter a certidão de casamento, assim como um documento que prove não haver antecedentes criminais. Por fim, também é necessário fazer o pagamento de uma taxa.

Tirar o passaporte europeu:

cidadania_italiana_aprenda_a_fazer_a_arvore_genealógica_5

Após se tornar um cidadão ou uma cidadã italiano a pessoa consegue tirar o passaporte italiano. Este documento dá também o direito de ser um cidadão europeu, uma vez que a Itália faz parte da União Europeia (UE).

A grande vantagem disto é que a pessoa passa a poder circular livremente pelo continente europeu, sem a necessidade daquela parada (muitas vezes tensa) nas imigrações dos demais países da Europa.

Outro privilégio de quem tem dupla cidadania italiana é que é possível trabalhar de forma legal na Itália, assim como em todos os países que fazem parte da União Europeia.

São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Letônia, Itália, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia e Suécia.

Quem não tem cidadania italiana, mas deseja trabalhar na Itália, vale conferir os artigos Trabalhar na Itália: Saiba como funciona a ascensão na carreira, Trabalhar na Itália e seus aspectos burocráticos e Os salários na Itália – descubra qual é a média salarial.

Desta forma você já chega no Velho Continente sabendo seus deveres e direitos como trabalhador independente ser um cidadão italiano.

Espero que tenha ficado claro para você todos os detalhes sobre como montar a
a árvore genealógica italiana.

Dica Bônus

Saiba onde é o consulado italiano mais perto da sua casa

Para saber mais sobre quem tem direito à cidadania italiana, confira a Guia: Cidadania italiana, quem tem direito?


Este site é direcionado para Comunidade Brasileira na Itália assim como a todos os falantes de língua portuguêsa, para aqueles que vivem ou estão em viagem ao país. A sua contribuição é muito importante para todos nós. Se você quiser colaborar com a melhoria deste artigo atualizando ou complementando às informações por favor enviar um e-mail com título e link do artigo junto com suas observações para editorial@vivernaitalia.com

Lascia un commento

Il tuo indirizzo email non sarà pubblicato. I campi obbligatori sono contrassegnati *

You May Also Like